Voltar ao topo

foto1 foto2 foto3 foto4 foto5


Stora fazemos Kamishibai?
Esta é a pergunta que surge no início de cada ano letivo e já lá vão quatro. Habituaram-se a trabalhar com uma ferramenta diferente. Aprendem a língua portuguesa e incorporam-se as línguas maternas que lhes conferem a identidade.
Aqueles que nunca ouviram falar sobre o Kamishibai têm reações de apatia, desconfiança e não validam os relatos dos seus pares. Nunca experienciaram o trabalho de projeto, a pesquisa, o debate, a argumentação, o respeito por ideias diferentes e as novidades que partilham da sua própria língua e cultura. Iniciam a cruzada quase por arrasto de quem já sabe que aventura é esta. Depois são os mais ativos, aqueles que trazem as sugestões e que alteram a planificação inicial. Dão-se de alma e de coração, formam uma equipa, mesmo não conhecendo os restantes parceiros da escrita, da ilustração e amam cada momento. Todos os anos há um tema que nos obriga a ser criativos. Este ano “Quem são os nossos vizinhos!” levou logo no início a registarem quem são os vizinhos que coabitam no mesmo espaço. Após esse registo passou-se para a decisão da escolha das personagens. Animais e pessoas já tinham sido utilizados nos Kamishibai anteriores. Era preciso algo diferente, inesperado. Falou-se em botões e casas (dos botões) Num certo dia a música “Ponha aqui o seu pezinho” surgiu como que uma faísca e foi só o princípio…. De muitas horas dedicadas à pesquisa e a planificar e alterar sempre que surgia uma ideia que todos consideravam mais forte. Não importava de quem era. Importava sim, tudo fazerem para apresentarem um trabalho do agrado de todos, onde a amizade cresceu e o conhecimento se fez palavra escrita e falada. E foi o que aconteceu. O trabalho foi também do agrado do júri que os honrou com o 1º lugar no concurso Kamishibai Plurilingue de Portugal. E já vão três!
Stora, para o ano voltamos a concorrer? Qual é o tema? – Começam as questões... 



Deixe os seus comentários

Publicar comentário como convidado

0
Seus comentários estão sujeitos à moderação do administrador.
  • Nenhum comentário encontado
0
0
0
s2sdefault